sábado, 28 de novembro de 2015

A Jornada do Louco VII

VII - O Carro

Então O Louco já possui certo controle interno e ele deseja o sucesso e a força pessoal que O Carro (7) demonstra. Os impulsos conflitantes e até mesmo agressivos que O Louco possuí devem ser controlados (não reprimidos). Saindo do conflito criado pelas suas escolhas amorosas, O Louco enfrente o desafio de aprender a controlar o impulso instintivo e até destrutivo de seu interior. Tendo certo domínio de seu eu e uma confiança típica da juventude, O Louco alcança a harmonia e aprende a lidar com suas contradições, saindo da adolescência para o estágio seguinte de sua jornada.

Texto: Isabella Batista

O Arcano do Domínio, do Repouso
 
Dois cavalos arrastam uma espécie de caixa, montada sobre duas rodas e coberta por um dossel, onde se encontra um homem coroado, que traz um cetro em sua mão direita. Na parte frontal do carro (a única visível), em boa parte dos tarôs clássicos, há um escudo com duas letras, que variam com as editoras.
Mais do que citar dois simples cavalos, podemos ressaltar que se tratam de corpos dianteiros fundidos ao carro. Os dois animais olham para a esquerda, mas a sua disposição é tal que parecem andar cada um para o seu lado. O cavalo da esquerda levanta a pata direita, e o da direita, a pata esquerda. O dossel repousa sobre quatro colunas.
O homem, que tem uma coroa do tipo das de marquês, tem a mão esquerda sobre um cinto amarelo, na altura da cintura, e na mão direita traz um cetro que termina por um ornamento esférico encimado por um cone. O peito do personagem está coberto por uma couraça. Cada um dos seus ombros está protegido por uma meia-lua, com rostos de expressão diferente.
Os cabelos do personagem são amarelos e seu olhar se encontra ligeiramente voltado para a esquerda, no mesmo sentido que o dos animais atrelados à carruagem.
Cinco plantas brotam do solo. Não aparecem rédeas ou qualquer outro meio de guiar o carro.

Significados simbólicos
Contemplação ativa, repouso. Vitória, triunfo. 
O setenário sagrado, a realeza, o sacerdócio.
Magistério. Superioridade. Realização.

Interpretações usuais na cartomancia
Êxito legítimo, avanço merecido. Talento, dons, capacidade, aptidões postas em marcha. Tato para governar, diplomacia, direção competente.
Conciliação dos antagonismos, condução de forças divergentes. Progresso, mobilidade, viagens por terra.
  1. Mental: As coisas se realizam, mas falta ainda montar as peças de conjunto.
  2. Emocional: Afeto manifestado; protetor, serviçal.
  3. Físico: Grande atividade, rapidez nas ações. Boa saúde, força, atividade intensa. Do ponto de vista do dinheiro: gastos ou ganhos, movimento de fundos.Significa também notícia inesperada, conquista.Pode ser interpretado igualmente como difusão da obra ou atividades do consulente através de palavras e, segundo sua localização na tiragem, significa elogios ou calúnias.
  4. Desafios e sombra: Ambições injustificadas, vanglória, megalo-mania.  Falta de talento e de consideração. Governo  ilegítimo, situação usurpada, ditadura. Oportunismo perigoso. Preocupações, cansaço, atividade febril e sem repouso. Perda de controle.

Texto e Imagem: Henrique Barbosa
Participe: Grupo de Estudos
Conheça nossa Loja: Elo7 - Bosque do Cervo
'Este texto é de autoria própria e fica proibida sua cópia, total ou parcial, sem autorização'

Nenhum comentário:

Postar um comentário